Assembleia de Deus Monte Horebe: UM BOM LIDER

.

O Deus do céu é que nos fará prosperar

29 de abr de 2012

UM BOM LIDER


Precisa ser comprometido, tendo “fome de Deus” e Seu Reino
- Pessoa consagrada a Deus e Seus propósitos
- O compromisso de um líder inclui estar em todos os encontros
- Dar prioridade ao convívio e os relacionamentos
- O líder entende que nenhum relacionamento se constrói sem que as pessoas envolvidas separem tempo umas para as outras.

• Precisa ser um facilitador da participação dos outros
Não é alguém que fala muito. Não é a “pessoa com todas as respostas”. Não domina a conversa.
Pode Ter Dom de ensino ou pregação, mas sabe quando não usar esses dons! Estimula a outros. Provoca reflexão.

O papel de “facilitador” não é muito bem conhecido na maioria de nossas igrejas. Permita-nos esclarecer um pouco mais aqui. Entre as características de um facilitador, destacamos as seguintes:

1. O facilitador é um servo-líder, serve por meio do exemplo e de ajuda em vez de só verbalizar.
2. O facilitador valoriza a participação dos outros. Entende que as pessoas crescem mais por meio da participação deles do que por meio de ouvir a ele. Ele estimula o crescimento de outros ajudando-os a desenvolverem suas próprias capacidades e recursos.
3. O facilitador é paciente. Pensa em termos de processo, não em termos de evento. Ele sabe que o crescimento acarreta mudanças ao longo do tempo e tem um compromisso claro com esse processo.
4. O facilitador confia no Espírito Santo. Sabe que o Espírito Santo é o agente de mudança na vida dos membros. Mudanças verdadeiras e duradouras não vêm por força, motivação exterior, ou por causa da capacidade do líder.

Todo líder tende a ser dominador ou centralizador de poder e atenção. Se reconhecermos isso, podemos começar e mudar nosso estilo de liderança, pelo menos nos Pequenos Grupos.

• Precisa ser disponível
Não é desocupado, mas disposto. Vê este ministério como um chamado de Deus e pode abrir mão de outras coisas para estar disponível para Deus (Lc. 9:57-62). Liderar um grupo familiar implica em tempo para o preparo de cada reunião e para o cuidado pastoral do “pequeno rebanho”.
Também precisa de tempo para estar com seu líder (coordenador ou supervisor); que, por sua vez, deve estar investindo sua vida nele, desenvolvendo uma relação comprometida e pessoal.

• Precisa ser fiel
Esta pessoa sabe que: “... o que se requer dos despenseiros de Deus é que cada um deles seja encontrado fiel” (I Cor. 4:2). Ele cumpre o que fala, não sendo enganoso. Hoje em dia pessoas fiéis, que cumpram sua palavra, não são sempre fáceis de achar, mas vale a pena procurar! (II Tim. 2:2).

A fidelidade tem muitos aspectos. Destaquemos três:
a) O líder precisa ser leal ao pastor e à igreja. Ele deve Ter um claro compromisso com a unidade de sua igreja local. Precisa ser membro ativo e assíduo na igreja. Também precisa estar comprometido com a preservação da unidade da igreja. Qualquer Pequeno Grupo pode facilmente tornar-se um ponto de discordância e divisão, se o líder deste grupo não tiver um compromisso com a integridade da igreja.

 b) O líder precisa ser responsável quanto às reuniões da liderança. Existem líderes (incluindo pastores!) que continuam a errar e enfrentar dificuldades em algumas áreas, simplesmente por não gostarem de participar de reuniões de avaliação e administração. Honestamente, temos que admitir que muitas dessas reuniões são mera perda de tempo. O líder fiel comunicará abertamente seus sentimentos e sugestões quanto a como melhorar tais reuniões. O pastor fiel responderá. Muitas vezes, empresários ou administradores seculares têm boas experiências e sugestões que o pastor poderia aproveitar.

c) O líder precisa ser responsável quanto a apresentação dos relatórios. O líder que não apresenta seus relatórios em dia está dificultando o trabalho do supervisor e prejudicando a si mesmo e ao grupo, pois a ajuda necessária demora a chegar.

• Precisa ser um líder
Isto parece ser óbvio demais. Mas, às vezes, escolhemos alguém porque é nosso amigo, porque tem uma posição de liderança (o que não significa, necessariamente, dizer que tem seguidores), porque é muito maduro, porque está disposto, ou por muitas outras razões. Alguém pode preencher todas estas qualidades e ainda não ser líder. A prova de ser líder é simples: tem seguidores!

• Precisa ser ensinável
Deve ser disposto a aprender, disposto a ser corrigido. Precisa ser submisso à Palavra de Deus, tendo a capacidade de ouví-Lo, como também ouvir a voz de Seus homens. Que bênção quando encontramos alguém que vai além do que pedimos! (Heb. 13:17).
Não é alguém perfeito ou infalível, mas alguém que tem desejo de crescer e está crescendo. Deve estar interessado e disposto para ser treinado. Ser ensinável é a principal de todas estas características, pois com base nisso, pode adquirir ou aprender as demais qualidades.
Ainda usando todas estas características para avaliar, precisamos lembrar que Deus é a fonte de toda sabedoria. Querendo Sua vontade e não a nossa, procuremos a Ele em oração para confirmar os nomes a serem escolhidos. Jesus passou a noite inteira orando antes da seleção dos doze. Precisamos tomar o exemplo dEle a sério.

Reações:

0 comentários:

Eventos

Mais Vistos

ASSEMBLEIA DE DEUS DE FLORIANO-PI